Como produzir boas propagandas e gerar vendas através da estratégia


Com o turbilhão de informações que chegam aos consumidores hoje em dia, é natural que a atenção fique cada vez mais dispersa e menos focada. Então, o que fazer para que sua empresa se destaque no meio da multidão? Realizar uma boa propaganda é uma alternativa!

Os anúncios estão por toda a parte, seja na rua, em uma loja, nas paredes de um estabelecimento ou na internet. É praticamente impossível pensar num mundo em que eles não existam.

Com tantas opções, é desafiador para os consumidores saberem que serviços e produtos são realmente confiáveis. Para as empresas, é ainda mais difícil criar essa credibilidade e mostrar isso ao público sem parecer que é apenas mais uma conversa.

Mas as propagandas têm esse poder de convencimento e de passar confiança a ponto de potenciais clientes comprarem, enfim, um determinado produto, como adesivo para vitrine ou qualquer outro.

O que é propaganda?

A propaganda é uma forma de comunicação estritamente comercial de levar uma pessoa a consumir e fazer doações através do convencimento de uma marca, produto ou causas sociais que precisam de dinheiro para sobreviver.

Antes de criar uma propaganda, as empresas costumam gastar tempo e dinheiro para entender o comportamento e os interesses do seu público-alvo, a fim de tornar as suas comunicações mais eficazes e assertivas.

Agora que a internet já faz parte da vida das pessoas, as empresas praticamente migraram para o ambiente online, sendo que lá, é possível fazer propagandas por meio de vários anúncios, com finalidades diferentes, banner promocional, entre outras formas.

E uma coisa muito importante é saber diferenciar marketing de propaganda. Por incrível que pareça, não, esses conceitos não são sinônimos.

O marketing é o processo de fazer com que o público se interesse por um produto ou serviço através de diversas estratégias de comunicação. A propaganda é apenas uma dessas estratégias que fazem parte desse processo.

Por exemplo, antes de pensar em uma propaganda, é preciso fazer um plano de marketing robusto e cheio de detalhes que visam conhecer melhor o público e, a partir disso, delinear as estratégias que cabem para atingir essas pessoas, da forma que você julgar melhor.

A propaganda pode entrar nessa parte justamente para preencher as lacunas que foram identificadas na pesquisa prévia à comunicação com os clientes.

Quais são os tipos de propaganda?

A seguir, veja alguns dos tipos de propaganda mais conhecidos e como eles são usados no mercado atual, principalmente o digital.

Costumamos achar que hoje somos muito conectados por causa da internet. Mas acontece que no dia seguinte o contexto já muda, novos números exorbitantes aparecem, tendências surgem e cada vez adentramos nas profundezas do mundo digital.

Se a sua empresa ainda não tem nenhuma presença digital, você provavelmente está perdendo um mercado potencial gigantesco.

Afinal, bilhões de pessoas usam redes sociais hoje em dia, como um passatempo, em que, por exemplo, a televisão fica desconectada em grande parte do tempo e o rádio só no carro – e olhe lá!

Mídias essas que, antigamente, eram essenciais na vida das pessoas e impensáveis como não sendo parte mais do cotidiano da maioria. Então, com a mudança de hábitos dos consumidores, as empresas se adaptaram e um novo mercado se abriu.

Como existem vários tipos de propaganda online, aqui estão alguns tipos de publicidade digital que você pode descobrir para escolher qual é a melhor para sua empresa.

Propaganda paga

A propaganda paga, conhecida também pelos anúncios, é muito usada atualmente. Quem nunca se deparou com eles ao pesquisar algo no Google? Por exemplo, caso você pesquise malas ecológicas, as páginas de resultados de busca aparecerão.

Mas você já reparou que os primeiros links da página geralmente são um pouco diferentes? E quase sempre eles acertam na mosca no que você precisa.

Essas são as propagandas pagas, que ajudam as empresas a serem vistas e terem seus produtos na cara da vitrine, tanto das páginas de busca quanto em redes sociais, além de ajudarem bastante os consumidores, que não precisam procurar muito para encontrar a solução.

Isso acontece porque a maioria das pessoas não vai de link em link para escolher o item desejado ou ler sobre manutenção de áreas verdes, por exemplo. Diversas pesquisas mostram que a tendência de clique é muito mais alta na primeira página do Google.

As empresas podem tentar fazer isso de forma orgânica, com a estratégia de SEO, que não envolve nenhum investimento, ou por meio da propaganda paga, em que as companhias investem quantias para os seus anúncios aparecerem antes de qualquer outro resultado.

Redes sociais

Com o crescimento das mídias sociais, as empresas encontraram outras plataformas, além das pesquisas nos mecanismos de busca, que são propícias para a divulgação de propagandas pagas, inclusive com ferramentas próprias.

Nas redes sociais, como Facebook, Instagram e Linkedin, as marcas incorporam em seus posts anúncios patrocinados ou impulsionados de acordo com o histórico de busca dos usuários nas redes sociais.

Para aparecer de forma fluida e no momento certo, são levadas em conta outras informações para a criação dos anúncios, como interesses pessoais preenchidos na rede social, curtidas e compartilhamentos.

O algoritmo da ferramenta de anúncios dessas redes sociais consegue prever quando é o melhor momento e quais assuntos o cliente mais tem interesse.

Assim, os anúncios pagos surgem enquanto as pessoas rolam o feed, ou seja, quase impossível não reparar, ainda mais se o assunto realmente for do interesse.

Isso acaba sendo uma grande fonte de leads e, mais do que isso, vendas que resultam em clientes que podem comprar mais vezes com a marca, gerando recorrência nas compras com a sua empresa.

Propaganda nativa

Com tantas opções de conteúdo e diversos anúncios que pipocam nos smartphones, os consumidores ignoram muitas vezes esses conteúdos pagos que focam na venda de produtos e serviços.

Baseado nisso, algumas organizações, por exemplo, uma empresa de uniformes personalizados, implementaram outro tipo de propaganda: a nativa, pois seus anúncios podem influenciar os consumidores enquanto passam praticamente despercebidos.

Isso acontece porque os anúncios nativos são projetados para seguir o design e a forma da página em que aparecem. Uma pessoa às vezes ignora um anúncio não por não ter gostado da chamada, mas simplesmente por ser um anúncio.

De repente, naquela hora não havia o interesse em comprar nada, por isso há, em certos momentos, essa rejeição.

Mas quando há anúncios que parecem qualquer conteúdo normal, a tendência é que os consumidores cliquem pelo interesse no assunto e, conforme vão consumindo o conteúdo, o interesse é despertado, seja para comprar ou adquirir o serviço.

Propagandas tradicionais

Além dessas propagandas digitais, vale mencionar aquelas que fazem parte do mundo externo e que já são conhecidas por nós há décadas, como grandes campanhas na televisão, rádio, revistas, outdoors, totens na rua, entre várias outras.

Entenda o que é uma boa propaganda

Com tantas possibilidades de propaganda, como vimos agora há pouco, como uma empresa cria uma boa divulgação e que seja realmente eficaz?

O objetivo de cada propaganda talvez seja o item mais importante a ser considerado aqui. É o ponto de partida para construir uma boa propaganda, afinal quase todo anúncio tem um propósito por trás, normalmente para haver algum destaque em relação à concorrência.

Às vezes, não é necessário nem fazer menção a um produto específico, por exemplo, placas de rodovias, ou talvez algo mais indireto. O que realmente importa em uma propaganda de alto nível é o quanto ela engaja as pessoas.

Além disso, veja brevemente outras abordagens:

  • Apelo emocional para cativar usuários;
  • Fatos e estatísticas que evidenciem eficácia e qualidade;
  • Geração de valor para os clientes;
  • Comunicação de escassez para causar senso de urgência.

E, se pararmos para pensar, isso é a melhor coisa para uma empresa, porque se o foco é apenas em etiquetas para produtos, por exemplo, haverá boas vendas em torno deste produto.

Mas se, por exemplo, a propaganda tem um potencial enorme de alcance e de tom de persuasão, por que não fazer isso para a marca ou empresa como um todo? Dessa forma, mais do que comprar apenas um produto ou adquirir um serviço, adquire-se a ideia da marca.

Uma propaganda com esse poder pode transformar uma marca desconhecida em uma das grandes, isso em um rápido processo de amadurecimento e de continuidade nesse tipo de propaganda.

Além de olhar apenas para vendas, você terá diversos pedidos, porque a sua propaganda sobre brindes corporativos, por exemplo, alcançou muitas pessoas e atingiu elas em cheio, assim, ainda terá a recorrência de compra.

Considerações finais

As propagandas são essenciais para qualquer estratégia de marketing que uma empresa possa estabelecer.

Mas como vimos por aqui, é preciso olhar além das vendas e pensar nas propagandas como formas de obtenção de confiança e reputação, características que se retroalimentam junto com novos pedidos e clientes satisfeitos.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.