Como montar um portfólio eficaz e atrativo


Fazer um portfólio eficaz e atrativo é muito importante para garantir mais trabalhos para sua empresa ou para um profissional especificamente, no caso de pessoas que trabalham em regime freelance ou que trabalham por contrato, como em um projeto de estrutura metálica para telhado.

Um portfólio nada mais é do que um documento, que reúne em um único espaço todos os projetos já elaborados por uma empresa ou profissional, identificando todo o processo de trabalho desde o investimento inicial até o resultado.

Para muitas pessoas, o portfólio é uma parte essencial de uma estratégia de contratação, pois é onde um cliente pode avaliar os trabalhos anteriores e decidir se eles se encaixam em suas possibilidades, identificando os resultados que você pode proporcionar.

Além disso, um portfólio pode ser uma ferramenta de estudo, identificando sua evolução ao longo dos projetos e o que você precisa fazer para encontrar resultados mais efetivos.

Por isso, saber como criar um portfólio de maneira eficiente é muito importante para aproveitar esse recurso valioso em negociações, podendo oferecer para os consumidores que tiverem interesse em seu trabalho sendo usado como uma ferramenta para analisar empresas de modernização de elevadores, por exemplo, e decidir qual se encaixa melhor com seu projeto.

Para isso, é importante tomar algumas decisões, identificando a maneira de montá-lo e torná-lo mais atrativo, ampliando suas chances de fechar negócios e conseguir contratos mais vantajosos para sua empresa.

Montando um portfólio

Agora que você entende um pouco melhor o que é o portfólio e sua importância, é hora de pensar em como montar um modelo ideal para sua empresa. Existem muitos tipos diferentes de portfólio que podem ser usados para garantir resultados efetivos.

Cada empresa é única no mercado, e tem suas próprias necessidades e particularidades que devem ser observadas na montagem de um portfólio. Por isso, nem sempre duas companhias utilizarão os mesmos modelos, ainda que estejam em um mesmo segmento de atuação.

Por isso, adaptar estas ferramentas para sua realidade permite uma elaboração muito mais expressiva do portfólio e de como ele será enxergado pelo público, abrindo caminhos para que você consiga vender com mais efetividade em sua empresa de projeto de ar condicionado.

Físico ou digital?

Essa é uma dúvida muito frequente, principalmente por conta do processo conhecido como transformação digital, no qual uma série de recursos tecnológicos começou a se popularizar e a fazer parte das atividades de muitas empresas.

A verdade é que a decisão final ainda é muito pessoal, e ela deve ser feita analisando alguns pontos específicos, como o tipo de consumidor que você deseja atrair, como faz suas negociações e outros elementos.

No caso do portfólio físico, é importante que você pense em maneiras de facilitar a leitura, principalmente do ponto de vista da encadernação.

Isso ajuda o consumidor a verificar mais rapidamente seu portfólio como de instalação de rede de incêndio e dá mais espaço para ele aproveitar as informações.

No caso do modelo digital, existem algumas facilidades, principalmente na montagem. Hoje, diversos sites se especializam em montar um perfil digital com seus registros de projetos e trabalhos, tornando muito mais fácil reuní-los em um portfólio adequado.

Além disso, é mais fácil compartilhar esse material, seja em um arquivo de mídia ou em um site específico para esse fim, onde você pode apresentar para seu público na internet. Neste caso, você ainda pode ter uma referência em um ambiente físico.

Ao ter em mãos um tablet ou um computador, você pode apresentar para clientes que estejam em seu estabelecimento o portfólio digital ou até mesmo físico, usando um serviço de impressão para empresas, e em alguns casos é possível até usá-lo com um projetor, como é o caso de palestras e eventos.

Oficialidade de projetos

Em seu portfólio, é importante que as funções elaboradas pela empresa estejam claras, e por isso muitas pessoas optam por colocar apenas projetos nos quais estão nominalmente citados, seja no caso de um profissional liberal ou de uma companhia.

No caso de pequenas participações ou participações posteriores, é importante que esse tipo de elemento também seja citado, para não levar o consumidor a entender errado quais foram as atividades exercidas pela empresa durante um projeto.

Algumas pessoas podem até mesmo inserir projetos “fantasma”. Entretanto, essa é uma opção arriscada, e o ideal é que fique de fora do portfólio se você possuir conteúdo o suficiente para apresentar.

Um projeto “fantasma” é aquele que foi criado pensando em um cliente fictício, como uma buyer persona, ou mesmo uma proposta que foi elaborada, mas que não foi contratada por algum motivo em particular.

Para pessoas que estão começando sua jornada, esse tipo de atividade pode ajudar a deixar o portfólio mais completo, mas é sempre melhor ter opções que tenham resultados concretos para serem apresentados em sua empresa em eventos corporativos e confraternizações.

Indexação

Um ponto muito importante do portfólio, principalmente para pessoas que possuem uma longa experiência e acabam tendo muitos projetos para apresentar, é a forma como estes projetos são indexados.

Os índices e guias ajudam o cliente a visualizar melhor o portfólio, sabendo exatamente onde ir para verificar informações e ver resultados anteriores. Nos casos de profissionais que trabalham em ações diferentes, isso é ainda mais importante.

Esse tipo de ferramenta também ajuda muito a entender como você pode dividir o portfólio para uma entrevista. O responsável pela contratação de fabricantes de lacres de segurança pode ter dúvidas específicas, e terá um acesso muito mais fácil e rápido com um bom índice.

É possível criar uma série de guias específicas, como por exemplo:

  • Experiências profissionais;
  • Formações Acadêmicas;
  • Qualidades profissionais;
  • Funções exercidas.

Estes elementos são muito importantes para definir que tipo de trabalho você consegue apresentar a longo prazo, permitindo que os clientes tenham informações mais precisas e otimizem esse tipo de relação com seu material, ampliando suas ferramentas de trabalho.

Material relevante

Nem todo conteúdo que você produziu é relevante para seu portfólio. Esse é um processo difícil de assimilar, e muitas pessoas tem problemas em saber o que deve entrar ou não nesse tipo de análise.

Entretanto, é importante que você saiba destacar seus trabalhos de maior relevância para inserir no portfólio, entendendo o quão melhor é saber lidar com esse tipo de situação.

Quanto mais você balancear esses elementos, mais efetivo será seu trabalho, garantindo uma estrutura mais adequada de comunicação com os consumidores e apresentando materiais que eles realmente tem interesse em observar.

Conteúdos muito extensos podem parecer forçados, principalmente quando você lida com itens que não tem relação com a proposta que o portfólio está tentando alcançar. Embora não exista um limite de páginas nesse tipo de ação, é importante que seu portfólio faça sentido.

Utilização em apresentação

Um portfólio é o registro de todas as suas ações e projetos, e por isso é muito importante utilizar essa ferramenta quando você estiver se apresentando para uma vaga de emprego ou mesmo para tentar conseguir um contrato para sua empresa de aluguel de empilhadeira.

No portfólio, todos os pontos altos de sua carreira estarão registrados e identificados, com suas conquistas e resultados que você alcançou com seu trabalho. Por isso, ele funciona como uma versão melhorada de um currículo.

Se você organizar adequadamente, todo o processo de apresentação de sua história acaba ficando mais efetivo, além de apresentar a você enquanto profissional e entendendo suas missões, visão e valores, tanto no caso de empresas quanto de pessoas.

Um bom portfólio pode ajudar o profissional a elencar suas características e qualidades, garantindo uma organização mais efetiva de pensamento e do meio como eles conseguem apresentar esse tipo de situação com mais efetividade.

Evite projetos informais

Alguns projetos são realizados com menos preparação ou foco, enquanto outros muitas vezes não são completados. Estes projetos acabam ocupando espaço desnecessariamente em seu portfólio, e dificilmente acrescentam alguma informação relevante.

O portfólio é, em sua essência, uma ferramenta que ajuda a favorecer a imagem da empresa ou do profissional que o está utilizando. Pensando nisso, é importante buscar um padrão de qualidade elevado para esse tipo de ação.

Escolha os projetos que favorecem o entendimento do seu trabalho, principalmente aqueles que permitem aos contratantes entender que tipo de resultado você está propondo entregar.

Dessa maneira, você consegue garantir um interesse ainda maior em suas atividades, possibilitando novas interações com esse tipo de ação.

Considerações finais

Um portfólio é uma excelente maneira de apresentar seu trabalho e projetos relevantes que sua empresa realizou, e por isso é uma ferramenta única para muitos profissionais, sendo necessário para garantir novos contratos.

Entretanto, é preciso pensar com muito cuidado nesse tipo de ação, trabalhando sempre com honestidade e com transparência para oferecer o melhor tipo de resultado possível para o consumidor.

Dessa forma, você consegue destacar seu trabalho e otimizar suas oportunidades de negócios, apresentando um conteúdo conciso e otimizado, focando em seus pontos fortes e apresentando resultados concretos de operações anteriores de trabalho.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.