Marketing preditivo: o que é e qual a sua importância


Dentre todas as estratégias que formam o marketing, o marketing preditivo foi desenvolvido justamente para entender o que pode mudar no comportamento do consumidor, e quais serão as consequências que serão geradas sobre isso.

O principal objetivo com essa estratégia, é que a empresa tenha chances de descobrir, com base nas informações coletadas, quais condutas e hábitos que o seu público-alvo começará a ter.

No momento em que uma organização sabe quais serão as maneiras que seus clientes irão se comportar, automaticamente serão criadas estratégias fundamentadas nesse novo comportamento, para conseguir, obviamente, resultados melhores.

De acordo com o relatório Market Analysis Report, foi constatado que o mercado global de análise preditiva tem a expectativa de crescimento de até 23,2% de CAGR (Taxa de Crescimento Anual).

Uma outra pesquisa feita pelo instituto norte-americano EverString, constatou que grande parte dos profissionais que trabalham com marketing pretendem, ou já utilizam o marketing preditivo. Mais precisamente, 91% dos entrevistados tiveram esse tipo de posição.

Muitas pessoas não sabem como o marketing preditivo vem se tornando uma estratégia tão relevante para um negócio.

Atualmente, podemos encontrar empresas que comercializam máquinas de automação industrial utilizando o marketing preditivo justamente para entender quais serão as próximas reações do seu público para as vendas futuras.

Um dos motivos para esse tipo de marketing ganhar cada vez mais importância no mercado, é devido ele se basear em dados.

Ao se basear em informações coletadas, logo, todas as ações que serão tomadas terão algum motivo verdadeiro por trás.

Dessa maneira, desenvolver alguma criação, como um projeto de estrutura metálica para telhado, torna todas as chances de erro quase nulas, visto que todas as decisões serão tomadas por dados reais.

Uma das vantagens em decidir algum tipo de ação de acordo com as informações levantadas, é deixar de lado as suposições e achismos que podem ocorrer recorrentes a experiências anteriores.

Desse modo, as empresas conseguem criar suas ações de maneira mais concreta, condizente com o atual momento em que o mercado vive.

Ao tomar decisões fundamentadas em dados concretos, as chances da empresa conseguir um retorno positivo é bem maior. Dessa forma, companhias que atuam com inspeção de instalação elétrica, conseguem render resultados melhores do que eram tidos antes de aplicar o marketing preditivo.

Esse modelo de atuação faz parte do marketing 5.0, um conceito desenvolvido para unir os recursos tecnológicos mais alinhados às ações humanas.

Dentro do mercado, um dos fatores fundamentais para que uma empresa consiga alcançar o seu sucesso, é ter uma comunicação com os seus clientes.

O marketing preditivo também consegue promover uma comunicação melhor entre a empresa e seu público-alvo, estabelecendo relações mais sólidas e duradouras.

Dessa forma, uma loja virtual que comercializa caixas de papelão para doces e salgados personalizadas, por exemplo, consegue fazer com que suas vendas aumentem por meio das interações que são feitas através de comentários e caixas de mensagens.

Dito isso, a comunicação consegue ser fundamental para qualquer companhia. Então, como esse tipo de marketing funciona na prática? Entenda, a partir de agora, como esse modelo de atuação é inserido dentro de uma empresa.

Como funciona o marketing preditivo?

Para que o marketing preditivo possa funcionar, ele precisa se basear em uma série de dados que são coletados. Nesse processo, todos os dados devem ser estratégicos, ou seja, se a sua empresa trabalha com máquina de gravação a laser em metal, é necessário que as informações sejam todas relacionadas à área em que atua.

Essas informações são coletadas através de algoritmos gerados por soluções tecnológicas, como a inteligência artificial, sendo ela, a mais conhecida pelas pessoas leigas.

O Machine Learning também é utilizado para analisar eventos passados, para que no futuro, a empresa possa prever de alguma maneira o que pode acontecer, incluindo, o modo em que seus clientes se comportam.

Ter ações mais precisas é uma das consequências de se basear nas informações coletadas. Esse tipo de prática consegue ser aplicada em qualquer área, desde de uma empresa que trabalha com serviço de pintura eletrostática, até mesmo para uma loja virtual que comercializa acessórios para celular.

Como já dito no artigo, esse tipo de prática dentro de uma empresa faz com que resultados melhores sejam gerados, entretanto, ele não se limita apenas a isso.

Dentro de um ambiente corporativo, uma das coisas que é diariamente evitada são as falhas e a perda de dinheiro. Além desses fatores, podemos citar também a possibilidade da marca ganhar uma imagem negativa no mercado.

Contudo, o marketing preditivo consegue evitar que a organização adote medidas que, de alguma forma, possam comprometer os seus negócios.

Desse modo, uma empresa que tem como mercadoria principal equipamentos para laboratório de química, adotar o marketing preditivo pode ser uma das alternativas a serem consideradas para que os erros que podem acontecer no ambiente de trabalho possam ser evitados.

De maneira resumida, o marketing preditivo tem como alicerce três gestões distintas, que são o cliente, produto e a marca.

Quando a gestão é voltada para o cliente, o marketing preditivo permite que a empresa saiba se o cliente será, ou não, fiel à marca.

O processo para saber se a empresa terá um cliente fiel, envolve a previsão da taxa de churn de um determinado produto.

A estratégia também permite que a empresa identifique novas oportunidades de negócios, resultando na aplicação de conceitos como o upsell e cross sell, que por sua vez, são aplicados com o objetivo de melhorar o faturamento da companhia.

Por outro lado, quando a gestão é focada nos produtos, ela possibilita constatar se ele fará, ou não, sucesso no mercado, antes mesmo de fazer o lançamento.

Por fim, temos a gestão de marca, que permite à empresa observar quais serão os melhores formatos de campanhas, e quais as estratégias que mais combinam com o perfil do público-alvo.

Qual a importância do marketing preditivo?

Caso você já trabalhe a um tempo na área, provavelmente tem o conhecimento de que o cliente se tornou o ponto central de todas as abordagens e estratégias para aquelas empresas que desejam, realmente, crescer.

No marketing 2.0, o comportamento e as necessidades dos clientes tomaram a frente sobre as estratégias de divulgação dos produtos, e passaram a ser a base de decisões que eram tomadas pelas empresas.

Já no marketing 3.0, o conceito de colocar os clientes na frente de qualquer coisa ganhou ainda mais força. Nesse cenário, um fornecedor de sensores passa a ter o seu foco ainda mais voltado para os seus consumidores, deixando de segunda opção as outras estratégias.

Em seguida vem o marketing 4.0 que ficou marcado pela ascensão da internet, onde o poder foi totalmente para as mãos dos consumidores.

Por fim, o marketing 5.0 fica marcado pelo marketing preditivo, que aponta a necessidade que as empresas têm para coletar e analisar os dados a fim de ter estratégias melhores.

Como aplicar o marketing preditivo?

Após entender todo esse universo do marketing preditivo, chega a hora de saber como aplicá-lo dentro do seu negócio. Inicialmente, tenha em mente que esse processo envolve os seguintes fatores:

  • Escolher a tecnologia que será utilizada;
  • Automatizar os processos de marketing;
  • Personalizar os conteúdos criados;
  • Trabalhe com diferentes peças de marketing;
  • Manter o cliente como centro das atenções.

Vale pontuar que cada processo precisa ser seguido minuciosamente para garantir que o marketing seja aplicado da melhor maneira possível.

Escolha as tecnologias que serão utilizadas

Considerando que o marketing preditivo envolve uma coleta de dados para definir o comportamento dos clientes, o recurso a ser utilizado deve ser aquele que mais se enquadre com o porte da sua empresa.

Automatize os processos de marketing

Automatizar os processos de marketing é tornar aquelas atividades repetitivas, em tarefas que podem ser mais fáceis de serem realizadas, economizando tempo e dinheiro.

Personalize os conteúdos criados

No momento em que você identificar os padrões de comportamento do seu público, você pode começar a nutrí-lo de maneira personalizada, criando orientações e atendimentos que conseguem resolver os problemas dos seus consumidores.

Trabalhe com diferentes peças de marketing

Considere utilizar outros tipos de marketing para melhorar o engajamento do seu público. O marketing de conteúdo, por exemplo, pode ser uma opção para melhorar os seus resultados.

Mantenha o cliente como centro das atenções

Por fim, você precisa trabalhar na maneira em que seus funcionários trabalham no atendimento. Independente da forma que for utilizada, o cliente precisa se sentir o centro das atenções para que as vendas possam ser realizadas.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.